Atriz, diretora, produtora e agitadora cultural

Nena.

quem

sou

Sou Nena Inoue, atriz, diretora, produtora, ativista e agitadora cultural e crio meus trabalhos na cidade de Curitiba/PR/Brasil pra ganharem mundo.

A primeira vez que vi teatro, tinha treze anos... foi em Santos, durante um castigo familiar onde me levaram pra morar com minha avó japonesa pra ver se ela “me dava jeito”. Não sei se era esse "jeito" que meus pais queriam, mas acho que me dei jeito. Em seguida, fui morar em Curitiba para cuidar da irmã menor e de minha mãe, que estava doente e recém separada de meu pai e acabei entrando no Curso de Teatro do Guaíra e desde então nunca mais parei… faço teatro há 40 anos ininterruptamente, atuando, produzindo, dirigindo, levantando o circo.

E em mais de 80 espetáculos, trabalhei com tantas e tantas gentes, mas como não cabem todas, destaco: Laerte Ortega, meu primeiro diretor e artista ativista do caminho (e dou graças que foi com ele); Ademar Guerra, meu mestre eterno e que tive a honra de trabalhar em 3 espetáculos - Noite na Taverna, Mistérios de Curitiba y O Vampiro e a Polaquinha - sendo este um marco da história do teatro em Curitiba e que ficou 7 anos em cartaz. Felipe Hirsch, onde fiz o Hamlet em seu Estou te escrevendo de um País Distante e depois trabalhei alguns anos como produtora da Sutil Companhia de Teatro; os grandes Sérgio Brito e Aderbal Freire-Filho e o mestre Paulo José, que aceitou meu convite em 2010 para dirigir o  espetáculo Murro em Ponta de Faca e que rendeu 7 anos na estrada. 

Criei o Espaço Cênico em 1997, que 2000 a 2009, se chamou ACT  - Ateliê de Criação Teatral, em parceria com o ator Luís Melo, e que à partir de 2009, retomou o nome original de Espaço Cênico. E, em 2013, após 16 anos de atividades de importante projetos realizados, entreguei a sede física, mas segui firme e forte desenvolvendo projetos com conteúdos mais políticos e históricos, como os espetáculos Henfil Já!,  Murro em Ponta de Faca e Para Não Morrer. E também os projetos Outras Leituras; Leituras da Ditadura e edições anuais do Curitiba Mostra, que mescla trabalhos de artistas consagrados e de jovens artistas locais. De 2006 a 2009 fui Diretora Artística no Teatro Guaíra, na gestão da incansável  Nitis Jacon, neste mesmo teatro que primeiramente me acolheu.

 

Em 2017 estreei meu primeiro solo, Para Não Morrer, com dramaturgia de Francisco Mallmann a partir da obra Mulheres, de Eduardo Galeano. Este espetáculo é meu grito, minha voz, o que eu quero dizer aqui e agora. E por esta atuação recebi o Prêmio Shell 2019 de Melhor Atriz e o Troféu Gralha Azul 2017. 

E, como uma mulher de teatro, dizer pois que sou mãe do Martin e do Pedro, que foram o grande motivo para eu seguir sempre. E os criei fazendo teatro (sim, é possível!) e por isso, grata sou a eles e ao teatro que fiz e faço... que me deram tudo que tenho e que sou.

meus

projetos

Curitiba Mostra

Com três edições realizadas (2016, 2017 e 2018) o Curitiba Mostra traz o trabalho de consagrados grupos de teatro bem como o de jovens artistas, tendo como partida inicial, a obra de escritores curitibanos/paranaenses e que no decorrer, somaram-se artistas de distintas áreas através do projeto Curitiba Urge.

Saiba mais...

Para não morrer

Solo de Nena Inoue, Premio SHELL 2019 de Melhor Atriz e Troféu Gralha Azul 2017.

 

A partir da obra de Eduardo Galeano, o espetáculo aborda temáticas femininas e feministas e traz historias verídicas de mulheres de distintas épocas e lugares que deram sua vida pela liberdade e pela justiça.

saiba mais...

Curitiba Mostra. Nena Inoue.
 
 
Nena Inoue. Atriz. Foto: Leandro Taques.

Outras ações

 
 

imprensa

1/5

agenda

E-flyer Para Não Morrer 1.jpeg
 

contato

nenainoue@hotmail.com

55 41 99236 9466

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

Em breve entramos em contato.